O PROCESSO EXECUTIVO SIMPLEX made in África


Ao ex-Banqueiro mais bem pago de Portugal, Fernando Ulrich, na qualidade de presidente executivo do Banco BPI S.A.
Com conhecimento à LAW FIRM GPA ADVOGADOS

QUEM FOI O MANDANTE ?

O Banco BPI S.A., sem dinheiro, contratou “especialistas” em recuperação de crédito que agiram por conta própria ?
Terá sido da GPA Advogados, Law Firm que disponibilizou a “estratégia” ?


Perante a grosseira violação do 12º artigo da DUDH, quem vai responder ?
A “Equipa”, making team, ou o presidente executivo do banco que contratou o serviço ?


Perante as acusações arbitrárias de vossa advogada mandatária, a Srª Drª Carla Braguez, Associada Coordenadora da LAW FIRM GPA ADVOGADOS, o Meritíssimo Juiz nem sequer indagou acerca de sua veracidade. Além disso, a causídica especialista em recuperação de crédito nem sequer se deu ao trabalho de me dar conhecimento do seu requerimento, em que me acusou de vos ter causado graves e elevados prejuízos. Alegou ainda de forma arbitrária que eu agira com dolo e com má fé, como se fosse um fora da Lei, que tinha vandalizado o Duplex de 250 m2, na freguesia da Caparica, e não lhe queria dar as chaves. Quando de facto pretendia apenas tempo, na procura de nova residência, conforme demonstrado em acto processual, em pleno climax do aumento brutal de impostos e de crises políticas e financeiras. O que V. Exª confundiu com tentativa de usurpação de propriedade. Esquecendo que a propriedade penhorada, e vendida ao desbarato por um sucateiro do Barreiro com o conluio negligente da agente de execução, era também o meu investimento.

Até quando V. Exª pretende manter a acusação?
O que esperais do Fora da Lei?

Estaremos a lidar com um antro de corruptos ?


Fundamentação: https://obancoeabolha.com/2021/09/15/currupcao/

Desta missiva agradeço que V. Exª dê conhecimento à vossa partner Engª Isabel dos Santos, que se sentava na mesa da Administração do Banco BPI S.A. quando os serviços mercenários da TEAM foram contratados, pois que actualmente a sua morada é desconhecida, e, tanto quanto sei, é procurada pela Justiça.

Com os melhores cumprimentos,
Álvaro de Mendonça
Arquitecto Urbanista do processo executivo simplex

Uma opinião sobre “O PROCESSO EXECUTIVO SIMPLEX made in África”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.