ACERCA DO CORRUPTO

Apesar das múltiplas tentativas a chamar a atenção dos responsáveis do Banco BPI S.A. e do Tribunal de Almada acerca do ataque à cidadania perpetrado por esta EQUIPA, a SOLDO DO BANQUEIRO, todos fizeram ouvidos moucos e assobiaram para o lado. O rol inepto de falsas acusações e a difamação do bom nome do cidadão de forma leviana e gratuita, que mereceu DESPACHO FAVORÁVEL de um Meritíssimo Juiz de Direito, são um indício claro de que estamos perante um ACTO DE CORRUPÇÃO.

A FALHA do SAQUE

Banco BPI S.A. já estava a ser vigiado pelo BCE, enquanto fazia as suas omeletes com a Mulher mais rica de África. Por isso é que contratara, provavelmente a pedido da própria Isabel dos Santos, que já se sentava ma mesa da Administração da velha SPI, uma equipa de advogados de alto gabarito para "defender os seus interesses financeiros".

A Vicissitude de Inviabilidade de Acção

Se o rol de acusações da advogada Carla Braguez não é Difamação e falsa acusação, agradeço que o Pleno do Conselho de Deontologia da Ordem dos Advogados me faça um desenho, porque assim o cidadão comum não entende.

Nota de Imprensa

Independentemente do parecer que vier a ser exarado pelo Pleno do Conselho de Deontologia da Ordem dos Advogados, o assunto em si não pode ficar restrito a eventuais sanções disciplinares, conquanto é um exemplo nefasto e doentio daquilo que não deveria de acontecer num Estado de Direito, e por isso merece uma denúncia continua e alargada à Sociedade Civil Portuguesa.

SIMPLEX DURA LEX

Esta é a Advogada Carla Braguez, Licenciada em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Pós Graduação em Direito Imobiliário, pela Universidade Autónoma de Lisboa. Mentiu descaradamente em Tribunal a soldo do Banco BPI S.A.